Recuperação de Matemática PT2

Click to this video!
Autor

Continuando Recuperação de Matemática

Eu sou moreno claro, 172, 90k, professor de matemática.
Chegou a segunda (11/12), quando cheguei na escola Juliana não estava me esperando para minha total decepção. Fui para a sala e iniciei a recuperação normalmente. No meio da recuperação ela me aparece, chega no meu ouvido e pergunta: passei?
Me arrepiou de uma maneira louca do topo da cabeça até minha pica.
Falei normalmente como se nada tivesse acontecendo: me espera aí que resolvo sua vida.
Foram os 45minutos mais longos da minha vida. Quando acabou, os alunos foram saindo eu virei para ela e falei: me espera no portão, meu carro tá lá fora. Ela só balançou a cabeça e foi.
Cheguei no carro, entrei e apontei a esquina pra ela. Parei, ela entrou.
Minha primeira reação foi beijar a boca daquela garota, ela é negra, com um cabelo escorrido até a cintura, peito pequeno e uma bunda não muito grande, mas redondinha.
Foi beijando e escorregando minha mão por debaixo de blusa, que pra minha felicidade estava sem sutiã. Fui apalpando os seios enquanto minha língua explorava aquela boca e cada aperto que eu dava no peito a língua dela tentava me devorar. Eu estava adorando, beliscava o mamilo e ela gemia, tentava segurar minha pica mas a posição não era boa, me ajeitei abri a calça e ela já foi abocanhando. Que delicia meus amigos, ela chupa muito bem. Usa os lábios e a língua numa chupada bem molhada.
Perguntei pra ela se podíamos ir prum local mais calmo. Ela parou de chupar segurou punhetando e disse; não foi pra isso que eu vim?
Parti com ela me punhtando, eu mal conseguia dirigir. Mas no meio do caminho lembrei que ela era menor, que merda pensei. Perguntei se ela já tinha ido a um motel, ela disse q não. Eu perguntei se estava afim, ela disse que sim. Aí eu falei: você vai ter que se esconder ela toda empolgada concordou na hora. Meu carro dá acesso a mala pelos banco traseiro, ela entrou e lá fomos. Entrei de boa no motel, mas com um cagasso tremendo.
Quando entramos no quarto ela já ajoelhou e abocanhou minha pica, que delícia. Chupava e punhetava sempre me olhando. Aguarei ela e joguei na cama como um louco arrancando a roupa dela e tirando a minha, pegando as camisinhas e jogando do lado da cama. Fiquei chupando aquela bucetinha linda e sem nenhum pelinho uns dez minutos, ela só gemia e se contorcia e eu a todo momento acariciava os seios e dava leves beliscões nos biquinhos. Ela deu uma gozada que se estremeceu toda. Eu deitei do seu ladinho fazendo carinho na sua barriguinha e beijando sua boca. Ela agarrou minha pica, pegou camisinha colocou na minha pica e virou de ladinho pra que eu beijasse seu pescoçinho. Claro que que fiquei beijando e dando umas labidinhas e fui ajeitando minha pica pra entrada do cuzinho dela. Ela só arrebitou a bundinha, continuei os beijinho e uma mão acariciado seus mamilos e a outra levantei a perna dela e passei na sua bucetinha encharcada e passava no cuzinho.
Dei uma cuspida na minha pica e lambrequei o buraquinho dela. Coloquei só a cabecinha e deixei ela acostumar, quando ela empinou mais entendi o sinal verde e meti mais um pouco. Não chegou a entrar tudo acho q só metade, mas fiquei bombando e ela gemendo até gozar, e que gozada. Ela se virou pra mim e ficamos nos beijando e trocando caricias.
Ficamos nessa uns 5 min até que ela foi me chupar, disse que estava com tesão e que precisava de pica. Fiquei de pica dura instantânea, só quem fode um cuzinho adolescente e vai fuder uma bucetinha sabe do tesão que estou falando. Ela colocou a capa e foi sentar. Que visão linda minha pica sumindo naquela bucetinha. Ela cavalgando e apertando os peitinhos. Eu passando a mao na coxa e pelo corpo dela.
Ela sai e pede de 4, como não estava pra decepcionar fui com tudo quando ela começou a gritar dizendo q ia gozar, parei de me segurar e fui com tudo. Agarrei o cabelo com uma mão e um peto com a outra, apertei bem o biquinho do peito dela e bombei com toda força. Ela deu um gritinho agudo e senti a bucetinha dela apertando minha pica. Ela caiu e eu cai do lado dela todo ofegante.
Me recompus um pouco e fomos nos arrumar, pelo adiantado da hora nem deu tempo prum banho. Foram quase duas horas, já era quase meia noite e eu tinha que levar ela pra casa.
Saímos de lá, deixei ela na esquina e nos despedimos com um beijo e ela dizendo que não se arrepende e que foi melhor doque esperava.
Esse relato foi verídico e espero que gostem e que sirva como exemplo pra realizarem suas fantasias.
Se quiserem trocar uma ideia ou algo mais no RJ