Pai e filha, como tudo começou…

Click to this video!
Autor

Eu tive que casar cedo, pois engravidei a novinha no carnaval, mas não demorou muito ela me deixou, ainda bem, pois eu era o maior corno da cidade. Ela era linda, agora começou a beber e fumar, engordou, ficou horrível. Ela sempre foi vida louca e irresponsável. Por conta disso eu fiquei com a guarda da nossa filha. Agora com seus 9 aninhos. No começo a guarda tinha ficado com a avó materna, agora eu consegui ela pra mim.
Seguido que me separei da mãe da Stefani, conheci outras garotas que até moraram comigo, mas não batia as ideias, sei lá, mas 4 anos depois me encontrei solteiro novamente e resolvi tocar a vida assim. Quando a Stefani completou 6 anos eu consegui na justiça a guarda dela pra mim. Ainda mais porque eu dei um jeito na minha vida, tomei responsabilidade e agora eu tinha cabeça pra cuidar dela.
Moramos só eu e ela, sou pai e mãe ao mesmo tempo. Ela adorou a ideia, ela não gostava muito da casa da vó dela, a véia bebia muito e tinha uns primos dela mais velhos que eu tinha que sempre avisar a Stefani pra que não ficasse sozinha com eles, que não sentasse no colo de ninguém, esse tipo de coisa. Ela, pelo que sei, nunca foi abusada (esse era meu medo). E ao mesmo tempo se sentia muito desconfortável morando lá. Agora morando comigo, ela se encontra no paraíso, tem o quarto dela, todo rosinha, com tudo o que tem direito.
Nós realmente nos amamos, se bem que eu de família só tenho ela, e umas tias distantes, mas no mais é só a Stefani. Nosso amor é fraterno, e ela é uma menina muito educada, e não foi por ensinar, pois na casa da vó dela é um bando de bagaceiros, é porque ela é educada mesmo.
Trocamos a escola para uma mais perto de nossa casa, e uma vã leva e traz ela, ela estuda na parte da manhã, e a tarde eu pago uma menina pra cuidar dela até que eu chegue do trabalho.
Eu nunca dei banho na Stefani, pois quando ela veio pra cá, ela já sabia se virar sozinha, mas nunca tivemos pudor em eu entrar no banheiro enquanto ela tomava banho. Já eu era o contrario, ela nunca me viu pelado no banho, só de cueca pela casa ou coisas assim.
Certo dia, isso ela estava com 7 anos, estávamos sentados no sofá e ela brincando com brinquedinhos do meu lado e eu olhando TV, quando ela começa com um dinossaurinho a caminhar pela minha perna e eu nem dando bola, quando ela coloca o dinossauro bem em cima do meu pau, eu olhei para baixo, gelado, meu pau sem querer estava duro nessa hora, gerava um volume, foi isso que fez com que chamasse a atenção dela… Ela dá uns pulinhos com o dinossauro, meu pau estava pro lado, direção pra ela, e ela fazendo como um trampolim para o dinossauro, então ela dá 3 pulinhos com o dinossauro, como quem cutucasse pra saber o que era aquilo…
Eu olho gelado para o meu pau e para aquela situação e ela tira o dinossauro e toca, direto, com a mão, no meu pau… me olha… e pergunta o que era aquilo…???
-O que é isso?
-É o controle da TV que o pai guarda ai… (foi a primeira coisa que me veio a mente pra responder)
-Mas o controle tá na tua mão… (responde)
Eu sem jeito, e ela com a mão lá ainda, eu tiro a mão dela e digo: -Não é nada…
Ela não se importa e continua brincando, só que fora do meu colo… UFA!!!
Mas aquilo de certo modo tinha mexido comigo… meu coração pulava, não sei se era tesão… não quis acreditar que era.
Outra situação foi quando estávamos no mesmo sofá e ela me pergunta:
-Porque papai, que o senhor falava pra mim não sentar no colo dos primos???
Eu olho pra ela, não sei se invento alguma história mirabolante ou se de fato contava a verdade… como na minha mente não vinha nenhuma historia mirabolante que fosse convencê-la, uma vez que ela era até mais inteligente que eu. Resolvi contar a verdade…
– Lembra aquilo que o pai disse que não era nada!!! Do dinossauro??? (e apontei para o meu pau)
-Lembro (responde) Aquela coisa dura!!! (continua)
-É.. (eu com cara de louco sem jeito)
-Sei, o que é que tem?
-Pois é, aquilo é o pênis do homem, todo homem tem…
Ela me olha com um olhar de curiosa, como quem se perguntasse… tá, e dai???
-Então, aquilo é errado uma menina tocar…
-Por que???
-Porque é feio, assim como um homem não pode tocar na cotinha (assim que me referi a buceta) das meninas. (expliquei e apontei para a bucetinha dela)
-A bom, mas por que???
-Por que isso é coisa de gente grande (eu tava na maior saia justa da minha vida)
Ela me olha com uma cara tipo (???????????????????? E????)
-Assim ó, deixa o pai explicar… O menino tem piupiu, o pênis, certo, a menina tem a cotinha, certo???
Ela balança a cabeça afirmando sim…
-Então, isso serve para os adultos fazerem filhos…
AGORA FERROU TUDO NA CABEÇA DA MENINA… DEU TELA AZUL DE BUG…
-É assim, deixa o pai te explicar…. ah…. eles se pelam, como nas novelas… e o piupiu do homem toca na cotinha da mulher… dai é que vem os bebes…
Ela bem interessada só me ouvia…
E conclui
-Então, quando você senta no colo de um homem, ou menino, não que você vá ficar gravida, isso não, mas é como se vocês fizessem como na novela, o piupiu dele toca quase na sua cotinha, entende…
Ela diz:-Tá mas qual o problema????
-É que é bom fazer isso, então eles fazem porque é bom, mas é errado, o certo é fazer com uma namorada entende?
Ela balança a cabeça positivamente…
-Como assim é bom? (ela pergunta)
-É bom, tanto que os namorados se beijam e ficam pelados, e é isso que eles fazem..
Parecia que tudo estava esclarecido, e que iriamos chegar ao fim da conversa, mas ela continua…
-Se eu fizer isso eu fico gravida papai?
-Não porque você é muito novinha, só depois de grande…
-Tipo a tia Ana? (é uma prima putinha de uns 14 anos)
-Sim.. isso ai
-E a tia Ana vai ficar gravida então…
-Por que? (perguntei)
-Eu já vi ela fazendo isso…
Eu queria saber mais… e perguntei:
-Como assim, conta pro pai…
Ela começa:
-Foi assim, lá na vovó, eu dormia no mesmo quarto dos primos e da tia. (eram dois meninos de 14 e 16 anos e a ninfetinha dormindo no mesmo quarto, e minha filha no meio daqueles maconheiros e daquela putinha…) e de noite, quando todos dormiam, o Lucas (primo de 16 anos) ia pra cama dela… eu fazia que dormia e espiava, eles se beijavam e ele mexia a cintura dando umas batidas nela… ai eu dormia….
Eu interrompo: – Mas com você eles nunca fizeram isso né????
-Não pai, comigo não… Na verdade eu não sabia o que era, agora que o sr falou eu entendi…
-A bom (ainda bem que eu tirei ela de lá, havia incesto entre os irmãos…)
E perguntei: -Ninguém nunca tocou na tua cotinha né???
-Não pai, já falei mil vezes que não….
-A bom…
-Mas a tia Ana não vai ficar gravida, não é só fazer, tem outras coisas envolvidas, uma delas, é usar camisinha, isso evita bebês etc…. A conversa tá boa, mas já ta tarde… vai dormir……..
Ela me beija e vai dormir…
Aqueles pensamentos não saiam da minha cabeça, dos irmãos se comendo e minha filha vendo tudo… em fim… agora comigo ela está segura pelo menos…
No outro dia, chego do serviço, faço umas coisas em casa, tomo um banho, coloco uma bermuda bem solta, sem cueca como de costume, sem camisa, e sento no sofá, vou olhar um pouco de TV.
Ela senta do meu lado, eu pergunto como foi o dia dela hoje e tudo mais, se ela havia se alimentado, como foi na escola etc…
Acabamos os assuntos e ela me pergunta, ainda com um gancho na conversa de ontem:
-Em pai, se eu não fico gravida ainda… eu posso sentar no seu colo só pra sentir como é bom??
Admito que aquela pergunta veio como um murro de um pugilista profissional direto no meu queixo…
– Não… (respondi com um ar de riso) não…
-A pai, só pra mim ver como é… ontem o senhor tava falando aquilo e eu tava com uma coceirinha na cotinha tão boa, como se ela tivesse me pedindo pra te pedir isso, eu fui dormir e queria sentar no seu colo.. passei o dia todo pensando nisso, nem brinquei com as meninas da escola pensando nisso (você não contou pra elas??? Interrompi…) não, (então não conta pra ninguém em… isso é só entre nós – Ela concorda com a cabeça e continua) a pai, eu to com coceirinha na cotinha, deixa, só um pouco…
Aquela declaração me deixou com o pau pulando pra fora, eu estava sem camisa não dava pra disfarçar, ela não tirava os olhos do meu pau… eu disse pra ela:
-Tá, mas com uma condição… ( ela: Qual???) de você em hipótese alguma contar pra ninguém… pode ser???
Ela concorda e já vai sentando em cima do meu pau…
Eu me posiciono mais para o meio do sofá e ela de costas pra mim senta bem em cima do meu pau, encaixando bem a bucetinha, ela estava com uma bermudinha do pijaminha e uma blusinha curtinha soltinha…
A sensação foi como tomar uma Coca Cola depois de caminhar um dia inteiro no deserto… um calafrio percorreu nosso corpo… eu a abracei tocando levemente nos seu seios que estavam querendo sair, não tinha quase nada, ela magrinha, mas alta pra idade, com aquela bundinha faminta mexendo no meu pau, ela fazia uns gemidinhos de tesão e encostava a cabeça pra traz ao lado da minha enquanto eu com uma mão tocava a sua bucetinha por cima da bermudinha e a outra percorria seu corpo todo… o tesão da gatinha era imenso, era pra ela e pra mim uma sensação completamente nova, era como se nos transmitíssemos uma energia sobrenatural muito gostosa… eu toco na bucetinha dela e sinto meu pau pressionando pra cima, forçando a entradinha da bucetinha dela, e ela se contorcendo de prazer….
E dou um beijinho na Buchecha dela, ela de olhos fechados e pergunto:-Deu???
Ela, respira fundo, relaxa e fala:-Deu…
E coloco ela para o lado… meu pau continuava muito duro…
Ela meio relaxada me diz:-A pai… eu adorei… como é bom isso… depois posso fazer mais???
Eu, chutei o pau da barraca… pensei… a foda-se… respondi:- A hora que você quiser….
Ela: -Somos namorados papai???
-Não… só nos damos carinho…
Ela, abusada que é, coloca a mão em cima do meu pau, e fica com a mão lá… eu deixei… ela olha tv e dá leves apertadinhas, sentindo meu cacete duro… E assim ficamos…
Ela me diz que vai tomar banho… e sai, vai para o quarto, pega a roupinha dela e vai para o banheiro… eu levanto, ouço a agua do chuveiro, entro no banheiro, vejo ela no pelo vidro do box, é fume, por isso não dá pra ver ela, e começo a escovar os dentes, era normal fazermos isso, uma vez que não dá pra mim ver ela, mas ela abriu a porta do box e ficou se mostrando pra mim… ela era linda… a bucetinha bem lisinha, magrinha, os peitinhos pareciam duas azeitonas… continuo como se nada tivesse acontecendo… enxaguo a boca e vou para o box, paro na porta e fico olhando ali minha pequena tomando banho… ela se ensaboa, se insinuando pra mim, eu só olhando… ela me fala:-Pai, namorados tomam banhos juntos sabia… vem… entra aqui comigo…
Eu:- Não… e já fui saindo…
Ela:-Vem pai… de cueca mesmo…
Eu prontamente me virei pra ela, e disse: -Já volto…
Fui no quarto colocar uma cueca, pois eu estava sem… peguei uma branca daquelas sem costura que molhada fica quase transparente… e fui para o banheiro… ela estava de costas então eu tirei a bermuda e entrei no banho… eu disse:- Stefani… esfria essa agua, vai te cozinhar… como consegue…
E regulei o chuveiro… nisso a agua escorre meu corpo e molha a cueca… fica transparente… ela não tira os olhos do meu pau… dava pra ver nitidamente a cabeça, as veias, as bolas…
Eu me ensaboo, me abaixo e começo a passar o sabonete nela, no corpinho lisinho dela, dou um beijinho nos seus peitinhos, ela delirava de tesão, eu com uma mão na sua xotinha e outra no cuzinho… delicia…
Eu fico de pé, meu pau bem duro, forçando rasgar a cueca, ela pega o sabonete e começa a passar no meu corpo, na minha barria, no meu quadril e não demorou muito ela começa a passar o sabonete e a mão por cima do meu pau, ainda na cueca… ela tocava com tesão nele…
Ela me pergunta: -Posso tirar a cueca pai????
Eu: – Não… deixa assim…
Mas ela insiste:- A pai, não dá nada.. deixa…???
Eu digo:-Tá bom, tira então pro pai…
Ela com carinha de safada, pega do lado da cueca e puxa pra baixo… vai puxando, mostra o corpo do meu pau, como ele tava muito duro, a cabeça acompanha a cueca pra baixo… ela podia ver o corpo do meu pau e as bolas pro lado, meu pau estava dobrado pra baixo… quando chega ao ponto do fim da cabeça, ele pula pra frente, como ela estava curvada, o pau bate direto no rosto dela… eu sabia que isso ia acontecer, tanto que estiquei um pouco a minha cintura pra frente pra que isso acontecesse…
Ela acha engraçado… dá um Aííí… se abaixa e tira a minha cueca pelos pés…
Meu pau ficou duríssimo, apontando pra cara dela… ela pega, olha, analisa… e fala:-Como é grande pai…
Eu disse:- É assim que é um pau…
Ela segura sem jeito e começa a passar o sabonete nele… que delicia…. as suas mãozinhas eram de fada… ela fazia uma punheta, no sentido de lavar bem.. que delicia… eu não aguentava de tanto tesão…
Eu pego a mão dela, posiciono pra ela segurar ele pelo lado, e digo: – Faz assim… e ensino ela a bater uma punheta…
E digo… faz bem rápido… se cansar, troca de mão…
Ela concorda, obedecia e fazia direitinho… a mãozinha pequena dela deixava meu pau muito maior… a mãozinha dela era de um anjo… ela batia muito gostoso… e muito rápido… não demorou muito eu disse…
-Vai sair uma coisinha da ponta ai, tipo um tenaz… quando sair você faz o mais rápido que puder… pode ser???
Ela só concorda… e continua…
Me posiciono na ponta dos pés e começo a gozar… tive que me segurar no porta toalha…. minhas pernas ficaram bambas… jorrava longe os jatos de porra… ela fascinada com aquilo… sorria e fazia como uma britadeira… eu parecia que não ia parar de gozar… foi muito gostoso…
Nisso eu relaxo… meu pau dá uma baixadinha, eu digo que tá bom… limpo as mãos dela… ela me pergunta o que era aquilo.. eu disse que era porra… que o homem solta quando é bom de mais… ela ficou feliz em saber disso… limpei a porra… eu abaixado limpando ela e meu pau amoleceu… quando levantei ela viu e perguntou porque ele tinha ficado mole…. eu disse que era normal que ele ficasse assim….
Ela até achou engraçado, ver ele bem menor… nos secamos, nos vestimos, e fomos pra sala novamente…. a partir desse momento, nossa relação era completamente outra…
Sentados eu converso com ela:
-Você quer dormir com o papai hoje?
– SSSSSSSSSSSSIIIIIIIIIIIIIIIIIIIMMMMMMMMMMMMMM responde ela com um grande sorrisão
-Melhor, vamos dormir pelados (eu falo sussurrando no ouvido dela)
Ela me olha e concorda com a cabeça….
-Vamos se deitar pai…. vamos…. rápido….
-Pera i que o pai vai fechar a casa, vai indo pra cama lá….
Não demorou muito, eu entro no quarto, ela já está peladinha… me esperando…
Tiro a minha roupa e me deito com ela….
Dou um beijo na boca, como namorados mesmo… beijo o pescoço dela, os peitinhos dela… ela se recontorce de tesão, eu beijo a barriguinha dela e vou entrando pra baixo do cobertor… eu beijo a bucetinha dela, dou um, dois, três beijinhos, ela fecha os olhinhos, e caio de boca naquela bucetinha… na hora ela chega a dar um gritinho… ela não entendia o porque, mas sabia que era bom… ela relaxa e eu suavemente chupo a bucetinha dela… era tão docinha e cheirosa… eu mesmo tinha lavado… chupo ela até ela começar a gozar…
Aposto que era o primeiro orgasmo dela… ela se recontorce e fecha as pernas…. me tirando dali. Pois ficou sensível… eu me deito do lado dela e pergunto:- Foi bom???
-Bom de mais… depois eu quero mais…
-Agora faz no papai também…
-Como é…
Eu destapo e mostro meu pau pra ela… é só chupar…
Ela: – Tá bom…
E começa a chupar, chupa muito gostoso…
Eu digo: -Sabe aquilo que o pai ensinou… pra lá e pra cá com a mão…. então, coloca ele na boca e faz aquilo, também lambe do lado, dá beijinho etc….
Ela só obedecia… aquela putinha mamava tão gostoso… como eu já tinha gozado, dessa vez talvez demorasse um pouco… ela logo cansou, pediu pra para… eu concordei… dei um beijo de língua nela e disse: – Vamos dormir?
-Vamos…
Ela se virou de conchinha comigo.. e disse:-Ti amo papai… também ti amo filinha….
Meu pau forçava a bucetinha então tive uma ideia…
Levantei, fui no quarto dela, peguei um óleo Jonsons dela, e disse: -Vira ai que o pai vai fazer uma coisa que você vai gostar…
Ela de ladinho, enchi de óleo meu pau e no meio das pernas dela…
Ela quietinha, com sono já… só obedecia…
Então me encaixei novamente de ladinho com ela, e coloquei meu pau no meio de suas coxas, de modo que ele saia lá na frente, tocando na barriga dela, ela estava bem de cócoras, e comecei a meter, me masturbar bem dizer, sentindo as perninhas dela… as coxas macias dela. Ela instintivamente pega com as duas mãos meu pau, quando eu puxava pra traz, ele sumia ela largava, ficava somente com a cabeça no meio das pernas, quando eu pressionava pra frente, ela fazia ele, além de passar pelas pernas dela, que já era uma sensação deliciosa, ela segurava ele com as mãozinhas… era muito delicioso…
Eu segurei na cinturinha dela comecei a come-la dessa forma…. estava muito gostoso… era melhor que foder… literalmente… sua pele macia, cheia de óleo,,, e suas mãozinhas macias… estava demais…
Ela já quase dormindo… e eu bombando nela quando não aguentei e sussurrei no ouvidinho dela: – O pai vai soltar aquele leitinho de novo… pode ser???
Ela sonolenta só concorda com a cabeça…
Então eu começo a bombar com mais força e velocidade, segurando a sua pequena cinturinha… de onde eu olhava, parecia que eu realmente estava comendo seu cuzinho, mas nesse caso, meu pai iria lá no pulmão dela.. o que não era o caso, ele passava direto, somente roçava nas partes dela…
Eu começo a gozar… ela já estava toda lambuzada de óleo, agora de porra…. eu gozava como se houvesse amanhã… molhei seu peito, suas mãos, suas pernas, as cobertas, o lençol… deixei ela no último… tapada de porra…
Essa hora ela já havia dormido… então eu peguei uma camisa minha, limpei a porra dela, do corpinho dela, limpei o óleo, me limpei, virei as cobertas… me abracei nela e dormimos… a sorte que o outro dia era sábado… eu não precisava ir trabalhar cedo…
Querem uma continuação… deixem ai nos comentários….

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(Média: 1,00 de 1 votos)
Loading...