Drica- a ninfetinha me surprendeu 2

Click to this video!
Autor

Continuando o conto anterior, como eu havia mencionado minha esposa iria viajar no fim de semana para fazer um curso, e eu encontraria a Drica em casa.Mas eu já tinha perdido a esperança, pois como ela tinha dito a mãe dela marcava em cima.No sábado eu trabalhei ate meio dia como de costume e fui pra casa,Cinthia minha esposa tinha viajhado logo cedo e voltaria so no domingo a noite.
Chegando em casa como de costume almocei e tirei um cochilo, la pelas 2:30 da tarde acordei com o barulhho de palmas no portão, pulei do sofá e pensando ser a Drica.Todo animado corrri ate a porta e abri, para minha decepção era um vendedor de rede.Dispensei ele dizendo não querer nada e voltei pra sala, como estava sozinho e pelo jeito a ninfetinha não conseguiu enganar a mãe,coloquei um pornô na TV e deitei no sofá.Quando estou quase no êxtase batendo uma , de novo palmas no portão, levanto puto de pau duro pensando comigo outro chato de vendedor, mas pra minha surpresa quando olho pela janela, era ela, a Drica, de bicicleta,linda, de macacãozinho de tecido ,quase tive um troço.Vesti a bermurda rápido e fui ate a porta e fui em direção a ela no portão.
-Oi, entra e põe sua bicicleta la atrás nos fundos
-Oi, tudo bem já ponho .
Ela levou a bike pros fundos e voltou peguei ela da mão e levei pra sala, e sentei ela no sofá e a beijei na boca.Ela meio que quis sair de lado.
-O que foi?voce não quer?
-Claro que quero, é que quero ver o que você tava assistindo.
Putz eu tinha deixado o pornô ligado na TV.
-Achei que você não viria decidi assistir pra matar meu tesão pensando em vo ce
-Mas eu vim, só posso demorar 2:00,você estava com tesao pensando em mim ?
-Claro,não consigo esquecer aquele dia.
-Eu também não,deixa eu ver de novo se você esta mesmo com tesão?
Ai pirei, tirei meu pau pra fora e já tirei a bermuda e tudo ficando so de camiseta e já fui beijando ela e ela segurando meu pau.Comecei a movimentar a Mao dela pra baixo e pra cima e disse –Faz desse jeito. Ela acenou com a cabeça e continuou o movimento.
Fui beijando e levemente soltando o macacaozinho dela que tinha um zíper atrás, abaixei um lado depois o outro enquanto a beijava, logo seus seios estavão só com o sutiazinho de menina atrapalhando, mas eu soltei ,e já fui beijando o pescoço dela e descendo ate os seios dela e me deliciei com eles,ela respirava forte e e dava uns gemidinhos baixos reprimidos.Eu lambia, chupava ,mordiscava de leve, Drica estava quase indo a loucura, se retorcia ai eu parti pro ataque.Levantei e puxei seu macacãozinho deixando ela só de calcinha, ela meio que resistiuy e disse
-Tio, to com medo e vergonha .
-Calma, vamos curtindo se você quiser para ´s só dizer nada vai acontecer se você nao quiser.
-Eu quero mas to com medo eu sou virgem e nunca fiz nada, só uns beijos e amassos com um menino na escola.
-Por isso eu vou te ensinar fica calma. E fui me encostando nela fazendo carinho,alisando,desci minha mão ate suas coxas e desci ate sua rachinha que já tinha molhado toda calcinha de algodão, que parecia ser novinha e a beijei de novona boca e ele foi relaxando.
-Ta gostando? Ela só acenou que sim
-Olha eu tive uma idéia!Vou por outro filme e gente vai fazendo o que aparecer no filme se você topar,que se acha?
-Tá. Ela dise
Coloquei um filme menos hardcore, mais romântico ,que eu tinha salvo no pendrive(alias tenho vários kkkk).A cena começou o cara beijando a ninfeta e descendo pros seios dela e eu fiz o mesmo depois descendo na barriguinha ,lógico levando um certop tempo em cada etapa ate chegar na rachinha dela, tirei sua calcinha enquanto ela alisava meu pau que já estava ate doendo de tanto tesão,e fui de boca naquela coisinha linda,beijei, lambiasalivei, muito nela já preparando o terreno,quando passei a lingua no grelinho dela ela deu um gemido ;
-hooooooooo,hummmmmmmmmmmmm
-Quer que eu pare ?
-Não tio , ta muito bom ,nooossa que delicia
Ai eu fui com tudo chupei de levinho aquela rachinha,lambi entre o racha e o cuzinho dela ela se contorcia, depois me dediquei ao grelinho dela que estava entumecido de tesão.Senti que ela vibrava toda, nós em olhávamos a cena do filme.Senti que ela gozou,pois moredeu seu lábio e apertou minha cabeça com força e tremia, como tremia.
-Ahhhhhhh tio que é isso,quase desmaiei
-Isso é orgasmo.
Quando olhamos não TV a atriz chupava o pau do cara, olhei pra ela e ela entendeu.
-Acho meio nojento tio.
-Perai, corri na geladeira e peguei sorvete e passei no pau e ofereci a ela
Ela pegou e foi lambendo,chupando,olhando na TV tentando imitar a atriz, e tentou engolir metade dele e meio que se engasgou e tirouda boca.
-Vai com calma,olha pra mim e vou te falando oque fazer
-Ta
-Chupa a cabecinha dele,depois vai lambendo devagar e olhando pra mim, depois pois ele na boce e suga lentamente.
Ela obedecu,foi magicvo,aquela boquinha chupando,lambendo e sugando meu pau e olhandop pra mim com carinha de safadinha eu contorcia de tesão e já tava quase gozando , tieri meu pau da boca dela.
-Não gostou tio?Machuquei você?
-Não ao contrario tava bom demais tirei senão ia gozar .
-Entao goza eu tenho curiosidade de ver .
-Olha pro filme. Nessa hora o cara metia na bucetinha da ninfeta
-Será que eu agüento,não vai doer?O senhor para se doer?
-Claro que paro, só você relaxar,você quer?
-Huhum, respondeu ela meio com medo
Virei ela de frente pra mim deitada no sofá abri suas pernas e comecei de novo a chupa-la
Melando bem aquela rachinha, não contente fui ate o quarto peguei um óleo de amêndoa e uma toalha e posicionei a toalha embaixo da bundinha dela não queria sangue no sofá,como ia explicar depois.Levantei as pernas dela e pedi pra ela segurar as pernas abertas, que imagem, que cena, e fui lambuzando a rachinha dela de óleo e meu pau também,meti o dedo na rachinha ele estremeceu, e fui dedilhando levemente quando senti ela mais relaxada e acostumado coloquei meu pau na entradinha e fui deslizando, a cabeça entrou ela suspirou e fez uma carinha de dor ,eu baixei e beijei ela com carinho de leve e falei no seu ouvido .
-Relaxa agora
Entao comecei penetrar,fui sentindo cada centimetrodaquela bucetinha apertada que quase esganava meu pau ,ela apertava minha costas e gemia e eu fui lentamente rompendo aquela virgindade ate que foi metade do pau,parei,e fiquei latejando ele.
Depois de alguns minutos pra ela se acostumar eu fui fazendo movimentos de vai e vem e derramando mais óleo na rachinha dela e bolinando o grelhinho dela, seu rosto tomou varias feições, hora de dor,hora de riso ,eu resisti ,meu pau parecia que ia explodir em gozo, mas segurei na base dele apertando pra não gozar,quando senti ela estremecer de novo tinha gozado pela segunda vez.Não agüentei em saber que tinha feito ela gozar 2 vezes,tirei meu pau e soltei, gozeifeito um animal, foi porra pra todo lado na barriga, nos peitinho dela e fiquei urrando de prazer.
-Nossa tio, há,há,há o senhor surtou
-Voce me fez gozar muito , que delicia
-Serio, o senhor também me fez ir as nuvens.Deu sorrisso de satisfação e alivio
Eu passei o dedo na porra na barriga dela e ofereci a ela
-Eca tio.
Olhei pra TV e a atriz se lambuzava de porra no rosto
-Igual no filme lembra?
-Ah não sei, hoje não , tenho que me acostumar com essa idéia ainda.
Levei ela no banheiro e tomamos banhos alisando um ao outro.
Olhei no relógio ainda tinha 20minutos com ela.
-Nada de contar pra ninguém ,viu>
-Eu sei tio ,fica tranqüilo.
Ficamos abraçados nus no sofá , por uns 15 minutos se beijando feito namoradinho.
-Eu preciso ir tio.
-Ta,quando der a gente se encontra de novo pode ser?
-Claro, vou adorar.
-Vou bolar um jeito
-Tchau.
La se foi ela, me deixando babando e ansioso por repetir de novo aquela transa inesquecível
CONTINUA…

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(Média: 4,64 de 25 votos)
Loading...