Papai e Filhinha 13


Click to Download this video!
Autor

Olá, meu nome é Lilica e vou continuar o relato do conto Papai e Filhinha 12
Meu plano de pedir papai mandar meu irmão dormir tinha dado certo. Eu tava super feliz e já anciosa pela noite. Na outra noite (quarta-feira) assim q papai chegou, fui receber ele na porta e já pulei nos braços dele entrelaçando minha perna no quadril dele, dei um beijo no rosto e falei baixinho no ouvido, pois meu irmão já tava vindo pra abraçar ele também.
Eu disse: “papai coloca meu irmãozinho pra dormir mais cedo hj”,
Ele disse “tá bom filhinha, mais so se vc me responder uma coisa”
Eu: o q?
Ele: quem é a princesinha do papai
Eu respondi sorrindo: Eeeeuuu rsrsrs
Ele: hmm muito bem agora desce do colo do papai q meu pau já ta ficando duro”, eu sorri e desci rsrsr.
Nessa noite papai teria bastante tempo pra mim. Logo meu irmão dormiu e eu fui pro quarto do papai. Eu ia me aproximando da cama qndo ele disse: “tira a calcinha”, então eu tirei desci a calcinha e deitei na cama. Qndo eu deitei, papai levantou trancou a porta acendeu a luz, tirou a cueca e ficou um tempinho na berada da cama me olhando, olhava meu rosto, minha bucetinha. Nisso o pau dele começa a ficar cada vez mais duro. Nisso ele falou “abre as perninhas pro papai” eu abri as pernas, ele ficou olhando minha bucetinha e perguntou “minha princesinha quer brincar com papai” eu só sorri, balencei a cabeça e falei “hurum”. Ele veio pra cima de mim e já foi me cheirando toda, começou a me dar beijinho. Ficou no meio das minhas perninhas com o cacete duro latejando na minha bucetinha e foi beijando meu pescoço, minha orelha e desceu até meus peitinhos e ficava mamando e passando a língua. Eu me arrepiava toda. Ele me pediu pra colocar a língua pra fora do jeito do outro dia, eu fiz e ele começou a chupar minha língua num beijo gostoso e calmo. Depois ele falou “papai vai colocar a língua dentro da sua boquinha e minha princesinha chupa igual papai fez com a sua, ta bom?” eu concordei com a cabeça. Comecei a chupar a língua do papai e meu tzao so ia almentando. Ficamos alternando nas chupadas, eu chupava a língua do papai e papai chupava a minha. E ficamos nesse beijo gostoso. Papai acariciava meu rosto, meu cabelo… enquanto ele me beijava eu sentia o pau dele latejar no meu grelinho. Meu tzao tava aumentando cada vez mais. Cada chupada na língua era um latejar do pau do papai e uma piscada na minha buceta.
Papai parou de me beijar e voltou o olhar pra minha buceta. Ele pegou do lado dos lábios e puxou, abrindo mais minha bucetinha q a essa altura tava babadinha. Ele abriu e ficou olhando a babinha. Ficou contemplando como sua filhinha tava com tzao pelo pau do papai. Ele passou o dedo na minha grutinha, pegando a babinha e cheirando. Pegou o pau e começou a passar na minha bucetinha da entradinha até nos lábios. Misturando a baba da minha buceta com a q saia do pau dele. Isso deixava a temperatura da minha buceta mais quente. Então papai pediu pra eu pegar as perninha com as mãos e erguer, eu obedeci, isso me deixou mais arreganhada e com o cuzinho empinado pra cima, tipo frango assado. Ele pegou e começou a passar o pau da buceta até o cuzinho e eu vidrada no pau dele olhando os movimentos q ele fazia.
Eu não tava me agüentando de tzao. Entao eu peguei no pau dele levei até o grelinho e fiquei esfregando. Papai soltou o pau e ficou so olhando eu segurada no cacete dele e massageando meu grelinho. Papai ficou olhando minha buceta e minha cara safada rsrs. Aí eu soltei o pau dele e ele começou a fazer movimentos da vai e vem com o pau no meu grelinho. Deitou em cima de mim e ficou naquele movimento e falou no meu ouvido: “minha princesinha gosta disso?”, eu respondi “gosto papai, nesse lugar é mais gostosinho”, aí papai falou “então rebola pro papai ver”, nessa hora eu escanchei com minhas pernas por trás do papai e comecei a fuder com força. Eu gemendo e papai falando besteirinhas no meu ouvido, e me beijando e com um dedo começou a pegar babinha da minha buceta e enfiar no meu cú. Cada dedada no meu cuzinho eu me arrepiava e apertava mais ainda minhas pernas em volta do papai aumentando a pressão do pau no meu grelinho.
Tava muito gostoso e eu comecei a gemer. E papai com o dedo atolado no meu cú começou: “vai putinha do papai, geme gostoso” “geme no pau do seu macho” “fode com força cachorra” “mexe essa buceta” “rebola” “isso filhinha, aaai” “goza no pau do papai”. Quando eu comecei a gozar papai tirou o pau do meu grelinho e de frente mesmo enfiou o pau no meu cuzinho. Enquanto eu me tremia e gozava papai aproveitou meu tzao e foi fudendo meu cú, nessa hora meu tzao era alto e eu não senti dor nenhum, e o safado do papai sabia disso. E aproveitando da situação conseguiu meter ate a metade do pau e ficou fudendo de verdade. Tirava o pau até quase sair a cabeça e enfiava de novo até a metade. Meu período de gozo era demorado e papai nesse tempo conseguiu aproveitar bem. Enquanto eu gozava ele metia e falava “goza safadinha” “goza com o pau do papai no cú” “to fudendo o cu da minha princesinha” “que cuzinho apertado filhinha” “rebola no pau do papai”. Eu gozando e rebolando até sentindo minhas forças indo embora. Quando papai viu q eu tava fiando sem forças ele começou a me dar tapas na cara me xingar todinha e começou a gozar tbm. Eu sentia o pau dele inchando dentro do meu cu e derramando aquela porra quentinha.
Foi uma experiência muito boa. Terminando de gozar papai deitou me puxando pra cima dele e ainda com a metade do pau dentro do meu cuzinho. Eu tava ofegante, cansada e com rostinho vermelho dos tapinhas rsrs. Fui relaxando deitada em cima do papai com a cabeça no peito dele e a vara dele ainda no meu rabinho. Eu sentia o pau dele ainda pulsando com pouca intensidade dentro de mim. O pau do papai não tava tão grosso, ia diminuindo a espessura com o passar dos minutos.
Papai perguntou se eu tinha gostado eu respondi q sim. Ele perguntou se tinha doido o cuzinho, eu disse q não. “e agora ta doendo?” perguntou ele. Eu disse “não paizinho”. Hj eu sou muito safadinha, mas aprendi com papai. O safado aproveitou q o pau dele tava mais fino, colocou as mãos na minha bunda e sem me tirar de cima dele começou a enfiar o que restava do pau dentro do meu cu. Meu rabinho tava cheio de porra do papai, o pau dele tava mais fino, então ele sabia q não ia doer nem me machucar.
Papai pegava no meu quadril e puxava pra baixo e ia enfiando o pau no meu cuzinho. E ficou me fudendo, descendo e levantando meu quadril no pau dele. Toda hora ele perguntava se tava doendo, e como a resposta era “não” ele continuava me fudendo cada vez mais fundo. Papai me fudia e dizia q me amava. Aí ele me virou voltando pra posição de frango assado. Mandou eu abrir minha bundinha usando minhas mãozinhas, e assim eu fiz. Ele foi socando, qndo senti já era o saco dele batendo na entradinha do meu cuzinho.
Papai começou a bombar no meu cuzinho, ele tirava o pau até quase sair e metia tudo de novo, ficou me fudendo gostoso. Meu cu tava todo melado com a porra do papai então tava uma penetração gostosa. Papai dizia “que delicia de cuzinho apertadinho”, “posso fuder seu cuzinho gostoso?” Eu: “sim, papai”. Aquilo tudo tava me deixando excitada novamente. O tzao do papai foi aumentando e consequentemente seu pau foi engroçando. E papai continuava a enfiar até o talo. Parecia q ele tava fudendo a putinha dele. E eu tava sendo uma putinha pro papai.
Soltei minhas mãos q tava abrindo minha bunda e puxei o pescoço do papai em direção a minha boca. Já fui abrindo a boquinha e mostrando a língua. Papai já foi chupando e invadindo minha boca com a língua dele. Esse beijo me deixou com mais tzao, o q eu ia precisar, pois o pau do papai ficava cada vez mais grosso. Papai me beijava, levantava o rosto e ficava gemendo olhando pro meu rostinho. Ver a cara de prazer do papai e saber q era eu q tava deixando ele assim, aumentava meu tzao. A tara do meu pai pelo meu rabinho tava me deixando com meu grelinho duro novamente.
Meu tzao foi aumentando e eu, sem papai pedir, levei minhas mãozinhas e abri minha bundinha. Com as pontas do dedo eu tocava o pau do papai pra sentir a penetração dele. Senti q o pau entrava praticamente todo, devido ficava so um pedacinho de fora. Cada movimento e toque q eu fazia papai ficava com mais tzao. Eu abracei ele com minhas pernas, deixando meu rabinho mais empinado, foi aí que senti o pau do papai até a base.
Papai socou o pau todinho e não tirou, ficou mexendo com o pau todo dentro. Dava estocadas curtas mas fortes sem tirar aquele cacete grosso do rabinho da sua princesa. Papai passou o dedo no meu grelinho e viu q tava bem inchado. E ficou mexendo e me chamando de putinha.
Papai: passa o dedo no cuzinho filha, era assim q minha filhinha queria? O pau do papai todinho?
Eu: era papai, ta gostozinho.
Papai: minha princesinha ta ficando moça, já agüenta o pau do papai.
Papai me tacou um beijo e falou no meu ouvidinho “quem é a princesinha do papai?” “eu: eu papai”. Ai papai começou a fazer varias perguntas e cada vez q eu respondia ele socava com mais força. “quem é a putinha do papai”, “quem gosta de dar o cuzinho pro papai”, “quem é o anjinho do papai”, “quem vai dar pro papai todo dia”, “quem é minha princesinha do sexo”. A resposta era sempre a mesma “eu, paizinho”.
Eu tava bastante ofegante e papai tbm. Papai mandou eu rebolar no pau dele, então comecei a rebolar. “rebola gostoso filhinha” “fode o pau do papai” “mexe sua vadiazinha” “faz papai gozar gostoso” “fode meu anjinho” “fode filha” “o pau do papai ta todo enfiado no seu cuzinho”. Papai tava com tzao mas tava demorando pra gozar aí ele pediu pra eu falar umas besteira pra ele gozar gostoso. Ele foi me ensinando. Ele falava e eu repetia, pq eu não sabia o q dizer. Apesar de achar um pouco estranho no inicio depois eu já tava gostando de falar.
“Vai paizinho come o rabinho da sua princesinha” “me fode papai” “me fode com força”. Papai arrepiava todinho com minha voizinha dengoza no ouvidinho. “goza papai” “goza no meu cuzinho”. Eu rebolando, falando essas besteiras e papai começou a gozar urrando no meu ouvidinho. Gozou muito pra uma segunda vez.
Mais uma vez ele deitou e me puxou pra deitar em cima dele com o pau ainda dentro de mim. O pau do papai foi amolecendo mais rápido dessa vez, até que ele foi tirando devagazinho. Tinha muita porra dentro do meu cuzinho.
Meu cuzinho ficou abertinho e aquele leitinho foi escorrendo. Papai esticou o braço, pegou uma toalha e posicionou atrás de mim.
Papai e eu estava acabados. Fiquei molinha deitada no peito dele até adormecer. Pegamos no sono e acordamos mais ou menos uns 40 minutos depois. Papai me levou pro banheiro, tomamos banho e papai passou uma pomadinha no meu cuzinho. Não tava doendo, mas tava bem aberto e um pouco ardendo. No outro dia eu até pedi pra não ir na escola e ele disse q era melhor mesmo.
Bom, assim aconteceu. Até o próximo conto.

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(Média: 4,60 de 5 votos)
Loading...